Autor Tópico: ESTÓRIAS...  (Lida 27873 vezes)

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #90 em: Novembro 02, 2015, 17:17:13 pm »


           O OUTRO LADO DA VIDA
 
Um discípulo procurou seu mestre e perguntou:
- Mestre, como posso saber se existe mesmo vida após a morte?
O Mestre olhou para ele e respondeu:
- Encontre-me novamente após o sol se pôr.
O discípulo, meio contrariado, esperou algumas horas, ansioso pela resposta.
Logo que o sol se pôs, o discípulo voltou à presença do mestre.
Assim que o discípulo apareceu, o mestre afirmou:
- Você percebeu o que houve? O sol morreu…
O discípulo ficou sem entender nada.
Julgou que se tratava de uma brincadeira do mestre.
- Como assim mestre? Perguntou o discípulo.
O sol não morreu, ele apenas se pôs no horizonte.
O mestre disse:
- Exactamente. O mesmo ocorre com todos nós após a morte.
 Se confiássemos apenas em nossa visão física,
 nos pareceria que o sol deixou de existir atrás da montanha.
Mas no instante em que ele “morreu” no horizonte para nós,
ele nasceu do outro lado do mundo, e se tornou visível para outras pessoas.
O mesmo princípio rege a nossa alma.
Após a morte do corpo, ela parece desaparecer aos nossos olhos,
mas nasce no plano espiritual.
A chama do espírito não se apaga,
ela apenas passa a brilhar no outro lado da vida.


Autor: Hugo Lapa

------------------------------------------------------------------------------------------



      Meditemos




--------------------------------------------------------------------------------------------

     Om shanti


        Kunti

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #91 em: Novembro 10, 2015, 14:53:06 pm »



         Uma vez um homem se aproximou de Buda e perguntou:

"O mundo está tão cheio de desespero, as pessoas estão vivendo na miséria...
Como você pode permanecer sentado em paz, silêncio e alegria?"

  Buda respondeu:
"Se uma pessoa está sofrendo, com febre,
o médico deve deitar ao seu lado e sofrer também?
O médico, por compaixão, precisa se deixar infectar,
se deitar ao lado do paciente e ter febre?
Isso irá ajudar o paciente?
Antes, havia apenas uma pessoa doente, mas agora haverá duas
- o mundo estará duplamente doente.
O médico não precisa estar doente para ajudar o paciente,
ele precisa estar saudável.

Quanto mais saudável ele estiver, mais ele poderá ajudar."

            Osho, em "Aprendendo a Silenciar a Mente"



--------------------------------------------------------------------------------------




                                   Meditemos



---------------------------------------------------------------------------------------



                      Om Shanti



                              Kunti



Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #92 em: Novembro 22, 2015, 15:34:46 pm »



                               O Anjo Surdo.

 Conta-se que uma mulher vivia sozinha
 e muito se lamentava de solidão e nenhuma companhia.
 Ninguém jamais aparecia em sua casa.
 Certa manhã chovia muito, e alguém bateu à sua porta:
 era um pequeno homem, tremendo de frio, molhado da cabeça aos pés.
 Vendo o visitante tão inesperado, imediatamente mandou-lhe que entrasse.
 Ali, com as vestes pingando, ele ouviu a mulher
 que por mais de hora lamentou sua solidão e falta de companhia.
 Ela não lhe ofereceu roupas secas ou algo quente para se aquecer,
 tão envolvida estava em suas próprias queixas.
 Ele não tirava os olhos dos seus lábios em movimento ansioso, contínuo e disparado.
 Cessada a chuva, ele fez menção de sair da casa,
 no que a mulher se inquietou:
 - "Espere! Nem sei seu nome! Você voltará?"
 Ao que o homem reagiu, estendendo-lhe um papel totalmente seco, onde se lia:
 - Sou o Anjo Surdo. Só posso ouvir corações.
 Trago o remédio que cura a solidão, fazendo nascer amizades.
 Seu efeito não se manifesta naqueles que só falam de si
e pensam apenas em si próprios.
 Isso dito, desapareceu, e nunca mais alguém bateu naquela porta.

 ...“O homem de bem exige tudo de si próprio;
 o homem medíocre espera tudo dos outros”.


                     E Assim É!

----------------------------------------------------------------------------------



                                   Meditemos !



----------------------------------------------------------------------------------



                                                   Om Shanti


                                Kunti

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #93 em: Novembro 27, 2015, 20:54:40 pm »

   ( O )   EU SOU ,   (o Cristo Interno) , ( É )    o Senhor de mim mesmo .

Contam as lendas orientais que Buda estava passando por uma aldeia
quando algumas pessoas começaram a insultá-lo.
Eles usaram todo tipo de insulto que puderam, todos os palavrões que sabiam.
Buda ficou ali, ouvindo tudo em silêncio, com muita atenção, e então disse:
Obrigado por me procurarem mas estou com pressa.
Tenho que chegar à próxima aldeia, onde há pessoas me esperando.
Não posso dedicar mais tempo a vocês hoje, mas amanhã voltarei e terei mais tempo.
Amanhã, se quiserem me dizer mais alguma coisa que não puderam dizer hoje,
poderão me dizer.
Mas hoje, terão que me desculpar.
Aquelas pessoas mal podiam acreditar no que viam e ouviam.
Ele continuava absolutamente impassível, imperturbável.
Uma delas perguntou:
Você não nos ouviu ?
 Estamos tratando você da pior maneira possível e você nem sequer reage!
Buda disse:
Se queriam uma resposta, chegaram tarde demais.
Deveriam ter vindo há dez anos atrás, quando eu responderia a vocês.
Mas nesses últimos dez anos eu deixei de ser manipulado pelos outros.
Não sou mais um escravo, sou senhor dos meus actos.
Ajo de acordo comigo mesmo, de acordo com minha necessidade interior,
 e não de acordo com ninguém.
Vocês não podem me forçar a nada.
Não há problema nenhum, vocês queriam me maltratar, me maltrataram.
Fiquem satisfeitos, cumpriram bem sua tarefa.
Mas como não levei em conta seus insultos, agora eles não significam nada.
E complementou:
Alguém pode jogar uma tocha acesa num rio,
ela continuará queimando até tocar a água, quando então o fogo se extinguirá.
Eu me tornei um rio.
Você cospe insultos em mim, eles são como fogo,
mas no momento em que atinge minha serenidade, ele se extinguirá.
Você atira espinhos, mas ao cair no meu silêncio, eles se tornam flores.
Isto é agir de acordo com minha própria natureza intrínseca.


-------------------------------------------------------------------------------------------



                                                Meditemos !





----------------------------------------------------------------------------------------------


                                      Om Shanti


                          Kunti


Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #94 em: Outubro 30, 2016, 20:22:55 pm »

                       Uma Partilha :

“Conta-se que um homem que se sentia muito infeliz devido a uma doença e perdas familiares,
 saiu de sua vila para falar com um Grande Mestre, que habitava num templo em outra vila.
O homem queria que o Mestre lhe explicasse as causas de seu infortúnio.
Chegando ao templo, o forasteiro encontra o Mestre no jardim praticando bastão com seus discípulos,
todos compenetrados num silencio imenso.
O homem ficou em pé esperando ser visto ou que lhe dirigissem a palavra,
porem só havia um grande silêncio harmónico, que só o deixava mais ansioso.
Subitamente, se atira aos pés do sábio, chorando e gritando:
- “Grande Mestre, olha para mim, escuta-me, mostra-me as causas de meus sofrimentos.
 Por que isto acontece a mim? Por que estes eventos me perseguem?"
O Sábio, sem se abalar, olha com compaixão e diz:
- “Agora não posso te responder nada, não assim como estás; só falas de doenças, perdas e infelicidade.
Se te respondo, não compreenderas, pois a mente ocupada pela doença,
por sentimentos de perda ou infelicidade, não o permite. Volta para tua casa e só retornes quando melhorares.”
- “Então, nada me falarás?
Não posso retornar para casa de mãos vazias, tens de falar o que quero saber.”- retruca o forasteiro.
- “Digo algo para ti: teu interior está tumultuado, como um mar numa tempestade; tudo está perdido neste turbilhão.
Estás como um cego a caminhar no escuro. Indico este meu discípulo mais jovem,
para que te sirva de guia e dou-lhe meu bastão que te sirva de apoio.
Como não queres voltar, irás com ele para uma cabana que temos ali na montanha,
onde exercitarás bons hábitos, praticas físicas e de meditação, até ser chamado de volta” - sentencia o Mestre.

Subindo a montanha, o suplicante descobre que o jovem guia faz a prática do silêncio
e deverá ficar sem falar até voltar para o convívio do templo.

Passam-se os dias e o mais velho começa a seguir a rotina do mais jovem:
saudar o sol pela manhã, exercitar-se com o bastão, caminhar pelo planalto, parando para perceber o vento tocar na pele.
À tarde meditavam e à noite contemplavam a lua.
Todo mês subia um monge para levar comida, instruído para dar a mesma resposta
caso o visitante perguntasse quando deveria rever o Mestre, o que sempre acabava acontecendo:
“Ainda não é o momento”.

Dia após dia, os dois eremitas se concentravam na rotina de actividades e com o passar do tempo,
o forasteiro já não se lamentava mais, tampouco os fatos remoíam em seu interior.
Certo dia, vendo a lua, que estava cercada de nuvens,
ia comentar que as nuvens lá estavam para estragar a bela visão, quando tomou consciência de que tudo era perfeito:
as nuvens eram apenas passageiras, que nada tinham a ver com a presença da lua,
tampouco existia uma intenção de atrapalhar, elas apenas estavam por ali.
A lua sempre esteve ali, assim como as estrelas, o cosmos, as montanhas; simplesmente estavam lá.
Tomou consciência que assim eram os eventos da Existência, eles apenas ocorrem.
A mente egóica é que afirma existirem razões para que aconteçam com esta ou aquela pessoa.
Olhando a lua, respirou profundamente e saboreou a sensação do frio da noite em sua pele,
pois era isto que se apresentava no momento.
Sua mente estava vazia, seu coração pacificado.
Naquela noite teve o melhor sono dos últimos anos, assim como, daquele dia em adiante;
não mais perguntava pelo retorno ao templo ou pelo Grande Mestre.
Quando ia completar um ano de retiro,
o Grande Mestre mandou um emissário avisar aos dois eremitas que já era hora do retorno
e se o forasteiro queria as explicações quando chegasse ao templo.

- “Diga ao Mestre que daqui retorno para minha vila,
já ouvi todas as explicações dele vindas daqui mesmo, não existem mais perguntas.”
- disse o forasteiro apontando para o seu coração.

Ao retornar para a vila, os habitantes não reconheceram o antigo vizinho;
 estava muito mudado, com um semblante diferente.
Curiosos, perguntaram o que tinha acontecido, e o homem respondeu:
- “Mudando de hábitos e meditando, pacifiquei a minha mente.
Agora, mesmo à distancia, ouço as respostas do Mestre;
elas estavam aqui dentro, eu apenas não as escutava, pois a mente estava repleta.”

 Desconheço o Autor .

Minha Gratidão a todos os Mestres de todas a Eras .

------------------------------------------------------------------------------------------------------



                                   Meditemos ...




 ___________________________________________________________________________


        Om Shanti  !

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #95 em: Outubro 30, 2016, 20:31:30 pm »


" uma vez,
um guru perguntou aos seus discípulos se saberiam dizer quando tinha acabado a noite e começava o dia.
Um deles disse:
- Quando vez um animal à distância e podemos distinguir se é uma vaca ou um cavalo.
- Não, disse o guru.
- quando olhamos para uma árvore à distância e podemos distinguir se é uma manga ou uma laranjeira.
- Não, disse o guru.
Tudo bem, disseram os discípulos, diz-nos quando é que é.
- quando olha para um homem ao rosto e reconhece nele o teu irmão;
quando olhas para a cara de uma mulher e reconhece nela a tua irmã.
Se não és capaz de fazer isto, então, seja a hora que seja, ainda é de noite."

> História pertencente ao livro 

    "O silêncio da terra - histórias de luz e sabedoria".


---------------------------------------------------------------------------------------


                     
                                                     Meditemos




-----------------------------------------------------------------------------------------


                                                       Om Shanti 


Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #96 em: Novembro 05, 2016, 22:01:31 pm »




                             As três peneiras de Sócrates

Um dia, o velho sábio Sócrates caminhava pelas ruas,
quando de repente um homem corre até ele e diz:
 “Sócrates eu tenho que lhe contar algo sobre seu amigo que...”
“Espere” Sócrates interrompe “Sobre a história que você está prestes a contar-me,
você a passou através das três peneiras?”
“Três peneiras?” O homem pergunta: “Quais três peneiras?”
“Vamos tentar”, diz Sócrates.
“A primeira peneira é a da verdade,
você examinou o que você estava prestes a contar-me, se é verdade?
” Sócrates pergunta.
“Bem, não; eu somente a ouvi”, diz o homem.
“Ah, bem, então você tem usado a segunda peneira, a peneira do bom?”
Sócrates pergunta “É algo bom o que você está prestes a contar-me?”
“Humm não, pelo contrário”, responde o homem.
“Hummm” O homem sábio diz:
“Vamos utilizar a terceira peneira então,
é necessário contar-me o que você está falando tão agitado?”
“Não, não é necessário”, diz o homem.
“Bem” Sócrates diz com um sorriso
“Se a história que você está prestes a contar-me não é verdadeira, boa ou necessária,
simplesmente esqueça-a e não me incomode com isso.”


______________________________________________________________________


                                    Meditemos  !




___________________________________________________________________


   

                                    Om Shanti   !



Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #97 em: Novembro 16, 2016, 11:43:18 am »
   Conhecimento e Sabedoria !

Dois discípulos procuraram um mestre para saber a diferença entre conhecimento e sabedoria.

O mestre disse-lhes:
“Amanhã, bem cedo, coloquem dentro dos sapatos 20 grãos de feijão, 10 em cada pé.
 Subam, em seguida, o monte que se encontra junto a esta aldeia,
até o ponto mais elevado, com os grãos dentro dos sapatos”.
No dia seguinte, os jovens discípulos começaram a subir o monte.
Lá pela metade, um deles estava padecendo de grande sofrimento:
 seus pés estavam doloridos e ele reclamava muito.

O outro subia naturalmente a montanha.
Quando chegaram ao topo, um estava com o semblante marcado pela dor, o outro, sorridente.
 Então, o que mais sofrera durante a subida perguntou ao colega:
“Como você conseguiu realizar a tarefa do mestre com alegria,
 enquanto para mim foi uma verdadeira tortura?”

O companheiro respondeu:
“Meu caro colega, ontem à noite cozinhei os 20 grãos de feijão”.

Não confunda conhecimento com sabedoria.
Um ajuda a ganhar a vida; o outro a constrói.
Saibamos cozinhar nossos feijões.



----------------------------------------------------------------------------------


   Om Shanti

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #98 em: Julho 30, 2018, 18:43:49 pm »
Gandhi certa vez foi procurado por uma mãe que levou o filhinho consigo, e lhe pediu:
- Gandhi, este menino come muito açúcar.
Já tentei de tudo e não consigo que ele pare com isso.
Como ele gosta muito de você, com certeza irá obedecê-lo.
Por favor, peça para que ele pare de comer açúcar!
Gandhi pediu àquela mãe que voltasse uns 15 dias depois.
Tempo decorrido a mãe o procura novamente e Gandhi
olha o menino com bastante atenção e diz:

- Pare de comer açúcar!

O menino baixou a cabeça, mas fez sinal de que iria obedecê-lo.
A mãe não entendeu nada daquilo e perguntou, super intrigada:

- Gandhi, por que você não falou isso há 15 dias atrás?
- É que há 15 dias atrás eu também comia açúcar!

--------------------------------------------------------------------------
 Belo ensinamento .
 Gandhi , sabia que a comunicação
 é de Consciência para Consciência ,
 ( de Alma para Alma )
 e não de corpo para corpo .

---------------------------------------------------------------------------------



             Meditemos ...


--------------------------------------------------------------------------------




                              Kunti
 

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #99 em: Setembro 05, 2018, 20:30:34 pm »
     AS SEMENTES DE DEUS

Um rapaz entrou numa loja e viu um senhor no balcão.
Maravilhado com a beleza do lugar, perguntou-lhe:
- Senhor, o que se vende aqui?
- Todos os dons de Deus.
- E custam muito? - voltou a perguntar.
-Não custam nada. Aqui tudo é de graça.
Contemplou a loja e viu que havia jarros de amor, vidros de fé, pacotes de esperança, caixinhas de salvação,
muita sabedoria, fardos de perdão, pacotes grandes de paz e muitos outros dons de Deus.
Tomou coragem e pediu:
- Por favor, quero o maior jarro de amor de Deus,
 todos os fardos de perdão e um vidro grande de fé, prá mim e prá toda minha familia.
Então, o senhor preparou tudo e entregou-lhe um pequeno embrulho que cabia na palma da sua mão.
Incrédulo ele disse:
- Mas como pode estar aqui tudo que pedi?
Sorrindo o senhor lhe respondeu:
- MEU QUERIDO IRMÃO,
NA LOJA DE DEUS NÃO VENDEMOS FRUTOS, SÓ SEMENTES.
PLANTE-AS !!!



Desconheço a autoria
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




                                Meditemos





--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




                                    Kunti






Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #100 em: Setembro 07, 2018, 21:38:30 pm »
« Na mitologia ,

a Fénix é a ave da Arábia que, periodicamente, se colocava numa fogueira de plantas aromáticas,
lançava fogo a ela própria, se consumia e depois renascia das suas cinzas.
Por isso é que ela se tornou o símbolo dos seres mais evoluídos que,
 conhecendo as leis da vida imortal, são capazes de se renovar incessantemente.
Esses seres tomaram como modelo o Sol.
Todos aqueles que aspiram à vida imortal, que é a verdadeira vida espiritual
e não um prolongamento sem fim da vida física, devem ir junto do sol.
Só o Sol pode ensinar-lhes quais são os elementos que dão a imortalidade
e que trabalho se pode fazer com eles.
Esses elementos são três: a luz, o calor e a vida.
O Sol não pára de distribui-los através do espaço como expressão da luz,
do calor e da vida divinos.
No dia em que compreenderdes esta verdade e vos preparardes para assistir ao nascer do Sol
como um acontecimento que ultrapassa todos os outros, bebereis o Sol,
alimentar-vos-eis do Sol e tornar-vos-eis imortais, porque sabereis renovar-vos. »

 Omraam Mikhael Aivanhov


------------------------------------------------------------------------------------------------------------



  Om Shanti


   Kunti

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #101 em: Dezembro 04, 2018, 22:35:06 pm »
UM CONTO BUDISTA:
Para ser feliz, é preciso ignorar.
Dizem que uma vez, um homem se aproximou de Buda e,
sem dizer uma palavra, cuspiu em seu rosto.
Seus discípulos ficaram muito bravos.
Ananda, o discípulo mais próximo, perguntou a Buda:
– Dê-me permissão para dar a este homem o que ele merece!
Buda enxugou-se calmamente e respondeu a Ananda:
– Não. Vou falar eu com ele.
E juntando as palmas das mãos em sinal de reverência,
Buda disse ao homem:
– Obrigado.
Com seu gesto, você permitiu que eu visse
que a raiva me abandonou.
Estou extremamente agradecido.
Seu gesto também mostrou que Ananda
e os outros discípulos ainda são assaltados pela raiva.
Obrigado!
Somos muito gratos!

-------------------------------------------------------------------
Ananda , é o Discípulo , aquele que se disciplina
representa o Ego humano em grau de aprendizagem ,
Consciêncialização .
O sexto Chacra .
----------------------------------------------------------------------

    Meditemos !

       Om Shanti


   Kunti

Offline kunti

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 438
  • Karma: +3/-0
Re: ESTÓRIAS...
« Responder #102 em: Janeiro 09, 2019, 11:55:46 am »
O QUARTO REI MAGO

Há uma lenda que sem fazer parte da Revelação, nos ensina o que Deus espera de nós.

Conta-se que havia um quarto Rei Mago, que também viu brilhar a estrela no firmamento e decidiu segui-la. Como presente pensava oferecer ao Menino um cofre cheio de pérolas preciosas. Contudo no seu caminho foi encontrando diversas pessoas que iam solicitando a sua ajuda

Este Rei Mago ajudava-as com alegria e diligência, e ía deixando uma pérola a cada pessoa. Isso foi atrasando a sua chegada e esvaziando o cofre. Encontrou muitos pobres, enfermos, condenados e miseráveis, e não podia deixar de os atender. Ficava com eles o tempo necessário para lhes aliviar os seus sofrimentos e depois retomava o seu caminho que era interrompido inevitavelmente por outro desvalido.

Sucedeu que quando por fim chegou a Belém, já os outros Reis Magos não estavam e até mesmo o Menino havia fugido com os pais para o Egipto, pois o rei Herodes queria matá-lo. O Rei Mago continuou a procurá-lo, mas agora já sem a ajuda da estrela que antes o guiava.

Procurou, procurou... dizem que levou mais de trinta anos a procurar o Menino e a ajudar os necessitados. Até que um dia chegou a Jerusalém mesmo no momento em que uma multidão enfurecida pedia a morte de um pobre homem. Olhando-O, reconheceu em seus olhos algo familiar. Entre a dor, o sangue e o sofrimento, podia ver nos seus olhos o brilho daquela estrela.

Aquele miserável que estava a se justiçado era o Menino que havia procurado por tanto tempo.

A tristeza encheu-lhe o coração já velho e cansado pelos anos. Embora ainda guardasse uma pérola na sua bolsa, era tarde demais para a oferecer ao Menino que agora carregava uma cruz às costas. Havia fracassado na sua missão. E sem ter mais forças nem para onde ir, ficou em Jerusalém à espera que chegasse a sua hora.

Passaram três dias quando uma luz intensa, mais brilhante que a luz de mil estrelas, encheu o seu quarto. Era a luz do Ressuscitado que vinha ao seu encontro! O Rei Mago já débil, caiu de joelhos perante Ele, tirou a pérola que restara da bolsa e estendeu-lha na sua mão, enquanto fazia uma reverência. Jesus amparou-o com ternura e disse-lhe:

"Tu não fracassaste.
Pelo contrário, encontraste-me durante toda a tua vida.
Eu estava nu e vestiste-me.
Eu tive fome e deste-me de comer.
Eu tive sede e deste-me de beber.
Eu estava preso e visitaste-me.
Pois eu estava em todos os pobres que socorreste no teu caminho.
Muito obrigado por tantos presentes de amor!
Agora estarás comigo para sempre, pois o céu é a tua recompensa. "

A história não requer explicação...somos o quarto Rei Mago e Jesus espera que O encontremos em cada pessoa necessitada que cruze o nosso caminho... hoje termina o tempo do Natal...mas desejo que a Epifania - esse encontro com Jesus que vive em cada irmão e irmã que sofre - nos acompanhe durante todos os dias deste ano que começa.

Paz e Bem!



-------------------------------------------------------------------------------



Meditemos !



------------------------------------------------------------------------------


              OM Shanti



           Kunti